sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Erros que deve evitar ao construir a sua casa!


Saiba que antes de iniciar a construção da sua casa há muito a ser analisado, projetado e discutido, por isso conheça os principais erros nesta fase para que o seu projeto de sonho corra de forma equilibrada.

O momento da construção da sua própria casa gera sempre alguma ansiedade ou mesmos stress, misturado com muito entusiasmo. A verdade é que antes de construir a casa dos seus sonhos há muitas coisas que devem ser analisadas, projetadas e discutidas, para que no futuro não venha a ter problemas com a sua construção. Há alguns erros básicos a evitar nesta fase, de forma a conseguir levar para a frente o seu projeto de forma calma e que consiga retirar  dele algum prazer. Saiba então quais são os maiores erros a evitar:

Não fazer um projeto

É fundamental que contrate um bom arquiteto para o projeto da sua casa e normalmente quem ignora este passo acaba a ter problemas. Os arquitetos não fazem apenas a planta da sua casa, eles pensam também em fatores estéticos, de segurança, funcionalidades, iluminação, ventilação, otimização dos espaços, entre outros.

Não pensar na posição/orientação da sua casa

Neste caso este erro é uma consequência do primeiro, já que se tiver arquitecto, ele irá ajudá-lo e pensar qual será a melhor orientação para a sua casa. Nunca tinha parado para pensar nisso? É que este aspeto é fundamental uma vez que poderá alterar completamente o conforto no dia a dia. A orientação vai definir a entrada de luz na sua casa e as vistas são fundamentais para o dia a dia da vida na casa.

Não acompanhar a obra

O mestre de obras deve sempre fazer esse acompanhamento e convém ser alguém em que confie mas mesmo assim deve acompanhar a obra com alguma frequência. Só assim poderá garantir que tudo corre bem e que as coisas estão a ser feitas da melhor maneira para satisfazer aquilo que tinha em mente. Nada melhor do que ver para crer.

Não ouvir conselhos de quem já passou pelo mesmo

Não ouvir as pessoas é outro grande erro, pois é possível que existam outras pessoas com mais experiência e cujos conselhos podem ajudá-lo. Não custa nada ouvir. Depois basta avaliar e filtrar aquilo que serve e o que não serve. No entanto há que ter cuidado para não se baralhar com as diferentes opiniões: a de amigos, do arquiteto, do mestre de obras, dos trabalhadores e até mesmo das pessoas que partilham o projeto consigo.

Ter demasiada pressa

O ditado diz que a pressa é inimiga da perfeição e se assim é tem de ter uma lógica. É normal que este seja um processo que o deixe ansioso deve saber ter calma e respeitar os timmings e os imprevistos.

Comprar materiais de pouca qualidade

Deve sempre pensar quais os materiais onde pode optar por uma qualidade média e quais os que devem sempre ter uma qualidade superior, já que muitas das vezes, caso opte por materiais fracos pode depois vir a arrepender-se, pois terá que os substituir mais rápido do que o previsto e aquilo que poupou ao comprar mais barato rapidamente dispara.
Fonte: Strazzera
Imagem: Jdias

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Regras de ouro para organizar uma festa!


Seja um aniversário, um baby shower, um lanche com as amigas ou até um casamento, há vários pontos comuns que tem que ter em consideração na organização. Deixamos-lhe aqui algumas dicas que o vão ajudar a organizar a sua festa.

Não é preciso ser um bicho de sete cabeças nem motivo de stress. Como em muita coisa nesta vida, nada como sentar-se e delinear bem os objetivos daquilo que pretende realizar. Saiba como fazê-lo:
Programação e planeamento
Estes são os pontos principais para que o seu evento seja um sucesso. Deve começar por estabelecer o objetivo da festa, o local e número de convidados para, a partir daqui, começar a planear a mesma.

Esta programação deve ser antecipada para quando delinear o seu plano saber o que tem de fazer em cada altura, ou seja, se para um lanche com umas amigas basta tratar de tudo na véspera, no caso de um casamento isso já não é possível.

Inspiração

Para ajudar no planeamento da festa há vários sites e plataformas com ideias de inspiração e de acordo com cada tipo de evento, como o caso do Pinterest, onde pode ir guardando as suas ideias por pastas, ideias de decoração, de animação, entre outros.

Check List

Este ponto está muito relacionado com os dois acima, ou seja, é consoante o planeamento e de acordo com as suas inspirações que deve fazer uma lista de tudo o que é preciso fazer. Além da lista de tarefas deve também fazer um calendário com a indicação do que é necessário em cada altura e quanto tempo demora cada tarefa. Assim consegue garantir que tem tudo pronto a tempo.

Delegar tarefas

Não pense que vai conseguir fazer tudo sozinho por isso, depois de ter a sua listagem, delegue tarefas com os amigos, familiares ou contrate empresas para ajudar. Peça-lhes também ajuda  para garantir que pensou em todos os pormenores, reveja todos os possíveis problemas e garanta soluções para eles.

Catering

Como não há festas sem comes e bebes elabore a sua ementa com base na hora do evento e número de convidados. Faça as contas das quantidades por pessoa e garanta sempre o conforto deles. Por exemplo, tem espaço, cadeiras e mesas para toda a gente? Também em relação ao catering deve ter em conta a logística e condições do espaço, ou seja, quando e onde vai refrescar as bebidas, se tem espaço no frigorífico para todas as coisas, onde vai ser aquecida a comida, se o forno tem capacidade para o prato que pensou, se tem como transportar a comida caso a festa seja noutro espaço, etc... Pense em todas estas questões e organize-se.

Decoração

A decoração da festa é outro ponto fundamental para garantir o sucesso de uma festa. É conveniente que tenha um conceito, o tal fator “uau”quando os seus convidados chegam, sendo que os restantes detalhes e pormenores vão fazer toda a diferença e tornar o seu evento mais pessoal. Os balões, uma parede decorada ou arranjos de flores são muito atrativos e fáceis de conseguir.

Detalhes

Em relação aos detalhes seja consistente e não se aventure em mil projetos DIY (Do It Yourself - Faça Você Mesmo). Mantenha sempre o foco e planeie consoante os seus timings e capacidades.

Calendário

Para as vésperas e para o dia do evento deve ter um calendário, para saber o que é necessário fazer ou supervisionar em cada altura. Tudo o que pode fazer com antecedência faça, como por exemplo a decoração do espaço, as etiquetas dos alimentos para não lhe estarem sempre a perguntar o que é cada coisa, faça uma seleção de músicas para animar o ambiente, planeie animações e, no caso de eventos maiores, planeie a ementa e o lugar de cada convidado.

Limpeza e arrumação

Além do planeamento anterior e do dia da festa, também deve ter em conta o plano de limpeza e arrumação do espaço. Se for uma festa pequena pode utilizar talheres e pratos do seu serviço, mas para isso tem que garantir que durante a festa vai fazendo uma limpeza. No caso de  uma festa com muitos convidados ou de crianças, o ideal são as loiças descartáveis de plástico e assegurar que cada pessoa vai colocando no lixo.  Tenha reservada algumas caixas ou tupperwares para guardar os restos.

Fonte: Strazzera
Imagem: Jdias
 

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

As melhores cores para pintar o quarto!


Quer serenidade? Sofre de insónias? Quer estilo? Saiba que a cor que escolhe para o seu quarto vai ajudá-lo na sensação que pretende para esta zona da sua casa. Descubra qual a que deve usar.

Escolher uma cor para pintar o quarto é algo muito pessoal. Mas além das preferências e gostos, também podemos nos basear em algumas dicas profissionais. Isto porque eles nos podem ajudar a decidir a cor de acordo com a sensação que queremos ter neste ambiente. Assim sendo, veja qual a cor que deve usar no seu quarto de acordo com aquilo que pretende para o local onde irá dormir.

Que acabar com as insónias?

Procurar tons escuros é uma boa dica para quem não dorme bem, já que estes vão dar ênfase ao aconchego, ajudando no momento de dormir. A escuridão, de certa forma, ajuda a manter o ciclo do sono regulado. É por este motivo que muita gente usa cortinas black out nas janelas. Mas usando a cor escura nas paredes também vai ajudar a criar o mesmo efeito. Opte por cinzas muito escuros, quase pretos, e castanhos profundos. Desta forma o espaço também continua mais escuro ao amanhecer, mesmo com a entrada da luz.

Quer fugir das típicas cores de rapaz e rapariga?

Rosa para as meninas e azul para os meninos já está completamente ultrapassado. As cores podem ser usadas em qualquer canto independente do sexo.  Neste caso o branco ou o tom cinza pálido fica sempre bem.  Para combinar, é só aliá-lo a azuis, verde seco, preto e branco.

Quer passar uma sensação de elegância?

Tons neutros quentes são fáceis de combinar e elegantes. Para trazer dinâmica às composições, aposte nas texturas diferentes e nas plantas. A tranquilidade reina e o ambiente ainda fica sofisticado – não dá para errar!

Quer relaxar?

O branco é clássico: reconfortante e tranquilo. Como qualquer outra cor, o branco possui nuances e subtons, e combina mais com relaxamento quando é neutro ou voltado para o creme. É preciso ter cuidado para não escolher uma tinta pura demais, ou o quarto vai ficar demasiado sufocante com o brilho do branco.

Quer uma cor cheia de estilo?

A cor favorita da designer americana Abigail Ahern, que possui a sua própria marca de tintas, é um castanho com subtom rosado. De acordo com ela, a nuance é aconchegante, mas também rica. Por causa da sua complexidade, é possível criar decorações incríveis ao redor dela. Tudo que é colocado no ambiente em que ela está se torna automaticamente mais cool e com mais estilo.

Quer mudar?

Se gosta de mudar a decoração do quarto com frequência, mas não quer estar sempre a pintar, o cinza frio é uma boa opção. O espaço com o tom pode receber acessórios de cores diferentes sempre que desejar sem que a unidade da decoração se perca. Esta é uma cor intemporal, que vai combinar com as evoluções da vida de quem dorme no quarto e quaisquer mudanças pelos quais o espaço passar.

Não quer só uma cor?

Quando o assunto é paredes de cores diferentes, a mistura preto e branco é infalível! Esta dupla traz dinâmica ao mesmo tempo que cumpre a função de equilibrar a luminosidade do ambiente.

Quer serenidade?

Não há nada que transmita mais serenidade do que o mar, logo o tom azul mar transmite essa sensação como nenhum outro consegue.
Fonte: Strazzera
Imagem: Jdias

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Os 8 maiores erros de organização!

Há muitas coisas que mostram desorganização em casa: sejam fios soltos, armários totalmente caóticos, prateleiras desarrumada... A ordem é: organizar! Para isso saiba quais os erros que não pode cometer.

Há vários erros que se cometem na hora de arrumar a casa, alguns que até cometemos sem nos apercebermos. Então o que fazer para os evitar? O primeiro passo é entender a diferença entre organizar e arrumar. São duas coisas diferentes e por isso mostramos os 8 maiores erros de organização e quais as soluções para os mesmos. A blogger do 'The master bedroom' dá uma ajuda e mostra alguns exemplos do que deve fazer em alguns dos casos para manter a sua casa bonita e organizada.

Conheça então os 8 maiores erros de organização:

1 - Confundir organizar com arrumar

Este é o principal erro. Há que entender que arrumar e organizar são ações diferentes. As duas têm como objetivo final tornar o ambiente belo e agradável. A diferença é que a arrumação é temporária e puramente estética, enquanto a organização é racional, personalizada e permanente. Ou seja: não é só para ficar bonito, também é preciso ser funcional e prático.

2 - Não ter um método de organização

Já sabemos que para organizar precisa de uma lógica, por isso mesmo até para deitar coisas fora precisa de o fazer com um sentido. Antes de abrir os armários e começar a tirar os objetos, páre para pensar. Reflita: quem usa aquele espaço? Qual é a sua função? Por que ele está tão desarrumado? Segundo a japonesa Marie Kondo, autora do best-seller 'A Magia da Arrumação', apenas é necessário manter em casa os objetos que lhe tragam alegria. Uma vez escolhidos, é só determinar o lugar certo de cada um. Depois, a organização funciona somente com manutenção, sem serem necessárias grande arrumações mensais. Esse truque vai economizar-lhe tempo, a curto e longo prazo. Na despensa, por exemplo, os alimentos pouco usados como sacos extras de farinha, arroz e açúcar ficam nas prateleiras mais altas. Nos nichos, organize os itens por tamanho, ou sejam, os maiores ficam atrás. Tudo que é usado com frequência fica no meio, ao alcance das mãos. Dentro do armário, use suportes para elevar itens e cestinhas para organizar conjuntos de temperos.

3 - Mudar o lugar das coisas

De vez em quando, mudar o lugar dos objetos é benéfico mas as coisas em casa precisam ter um espaço fixo. As cartas precisam da sua própria caixa ou gaveta, pode ter um espaço para velas, outro para ferramentas, outro para produtos de papelaria… No caso de guardá-los em caixas, coloque etiquetas em todas (como já foi sugerido pela blogger 'The master bedroom' na foto acima partilhada). Quando cada objeto tem um lugar específico para estar e um motivo, não tem porque haver confusão. Depois de o usar, lembre-se apenas de colocá-los de volta no lugar certo.

4 - Colocar muitos enfeites e objetos em pontos focais da casa

Temos cinco ambientes em casa, como por exemplo: o hall, o quarto, a sala, a casa de banho e a cozinha. Nos cinco, costumamos abusar de decorações específicas, o que dá cabo da decoração. O hall normalmente inunda-se de molduras cada um de um tamanho e com um modelo diferente; a mesa de cabeceira do quarto possui plantas, revistas, perfumes, cremes, mais fotos… e o frigorífico, cheio de ímans e afins. É importante estabelecer um limite de itens em cada local. Quanto menos tiver mais destaque terá o que colocar em disposição.  Isso também vale para estantes: preencha apenas 80% das prateleiras e apenas com os livros importantes. Assim, você deixa espaço para objetos decorativos e para o olhar poder respirar.

5 - Guardar tudo aquilo que já não precisa

É comum guardarmos o que já não usamos e ao fazer uma limpeza profunda encontramos desde cadernos antigos até roupas e sapatos que já não lhe servem ou que nunca mais irá usar. Por isso faça esta revisão de forma frequente. Além de ajudar o próximo quando os itens estão próprios para doação vai libertar espaço, fazendo com que os seus objetos caibam de maneira mais ordenada nos devidos lugares.

6 - Ter móveis a mais para o tamanho da sua casa ou da divisão em causa

Pecar pelo excesso é um erro tanto para o que guardamos dentro dos armários e expomos nas prateleiras quanto para os móveis da casa. Não adianta querer ter um sofá de três lugares numa sala que só tem espaço para um de dois; esse é um erro não só de decoração, como de organização, porque diminui o espaço útil para colocar o que realmente importa. Ambientes com muitos móveis parecem estar sempre cheios, então qualquer item fora do lugar acaba por se tornar uma confusão.
Uma boa ideia para aproveitar bem o espaço é investir em mobiliário multifuncional, como camas ao estilo sommier que se abrem para armazenamento do que necessitar. Só isso pode fazer com que não precise de comprar um móvel para arrumação e dessa forma ganhar imenso espaço.

7 - Arrumar o armário sem pensar na acessibilidade

Esta regra vale ouro quando toca à arrumação de roupas e sapateiras. Às vezes deixamos à frente aqueles sapatos de salto super bonitos ou aquela roupa de marca que nos custou os olhos da cara, mas sabemos que essas escolhas não fazem parte do nosso dia a dia. Essa atitude é contra produtiva. Deve sempre arrumar por ordem daquilo que precisa no dia a dia de forma a facilitar e ganhar tempo nas escolhas matinais.

8 - Não arrumar cabos e fios

Cabos e fios espalhados de qualquer maneira são a maior confusão. Deixam tudo com mau aspeto e depois na hora de os arrumar é terrível. Para o caso dos cabos que usa ocasionalmente, a solução é tirá-los de vista. Guarde-os numa caixa ou gaveta, tal como mostramos no exemplo abaixo. Já os fios que ficam no chão, ligados a aparelhos como a TV e o computador, podem ser conduzidos rente à parede por suportes específicos que são vendidos em lojas de construção ou materiais gerais.
 

Fonte: Strazzera
Imagem: Jdias


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sabe como são lavadas as roupas de cama nos hotéis de 5 estrelas?


Descubra quais as dicas para deixar o seu quarto com aspeto de um verdadeiro hotel de cinco estrelas e sinta que está sempre a viajar.

Quantas vezes desejou chegar a casa e encontrar o seu quarto semelhante ao de um hotel de 5 estrelas?! Pois é, agora pode tornar o seu sonho realidade, só basta seguir as nossas dicas e descobrir como manter a sua roupa de cama limpa e cuidada.

- Para deixar a sua roupa limpa e com um cheirinho agradável, evite encher totalmente a máquina de lavar roupa. O ideal é que a roupa ocupe 80% do tambor, para que esta seja lavada corretamente.

- Substitua o amaciador por vinagre branco, sim é verdade, por mais estranho que pareça é um dos truques que os funcionários dos hotéis usam para manter a roupa limpa. Coloque cerca de 100 ml de vinagre no compartimento do amaciador e deixe a sua roupa livre de nódoas e marcas de sabão.

- Para retirar nódoas recentes, experimente colocar adoçante ou amido de milho diretamente na nódoa e em seguida coloque na máquina para lavar normalmente. Para nódoas difíceis, deixe a roupa de molho com uma colher de sal, durante cerca de 1 hora e depois lave no ciclo habitual.

- Para as nódoas amarelas e cheiros desagradáveis, utilize meio copo de bicarbonato de sódio ao compartimento do detergente da roupa e faça um programa de 40 graus. A temperatura ideal para todas as lavagens é entre 40 a 60 graus, uma vez que lavar com água fria não elimina as bactérias nem os ácaros acumulados na sua roupa de cama e por outro lado, lavar com temperaturas muito altas, danifica o tecido da roupa.

- Após a lavagem, prefira sítios com exposição solar para estender a sua roupa. Caso não tenha essa possibilidade, use a máquina de secar e no tambor coloque uma bola de ténis, para deixar a sua roupa ainda mais macia.

Fonte: Must Strazzera
Imagem: Jdias
 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Um lugar à sombra no seu jardim!


O sol aquece sempre muito nesta altura do ano e a criação destas zonas frescas de lazer pode passar pela implementação de soluções como toldos e coberturas que proporcionam sombra e frescura.

O verão é a altura do ano por excelência para viver o seu jardim, de dia e de noite, embora em Portugal, com as boas condições climatéricas que temos, também possamos desfrutar dele na primavera e no outono. As soluções apresentadas, a par das que encontra nesta galeria de imagens, permitem aproveitar ao máximo alguns espaços com proteção solar durante o dia e tornando o espaço acolhedor para usufruir à noite.
Veja o que pode fazer:
- Proteção de zonas de estar
Este tipo de solução é adequada para a criação de zonas exteriores protegidas do vento e da chuva. Pode assim optar pela instalação de uma tela em PVC que irá criar uma barreira de proteção aos ventos dominantes naquele espaço, permitindo rentabilizar a utilização do local.
- Velas e lareiras
Para complementar o conforto que estas estruturas conferem ao seu espaço, para uma utilização noturna, sugiro que utilize velas e lareiras de exterior para transmitir aquele conforto e envolvência obtidos pela chama.
- Ensombramento com recurso a toldos
A instalação de um toldo, que encolhe e estica, permite prolongar a casa para o exterior, aumentando o espaço de sombra e permitindo utilizar este deck nas horas de maior calor sem qualquer problema de aquecimento excessivo.
- Ensombramento de pérgulas
Se tem uma pérgula no seu jardim e não pretende criar um ensombramento natural com plantas, pois pretende reduzir a manutenção do espaço, a opção da colocação de um toldo na pérgula é uma solução duradoura e eficaz, uma vez que pode cobrir total ou parcialmente o espaço. É, também, uma opção e versátil em termos das alternativas possíveis de cores à escolha.

 
Fonte: Revista Jardins
Imagem: Jdias

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

5 Dicas para escolher o cortinado ideal!


Controlar a luminosidade, garantir alguma privacidade ou, simplesmente, decorar o espaço são as utilidades básicas de um cortinado. Ainda que pareça fácil, escolher um cortinado requer alguns cuidados. Veja algumas dicas da La Redoute para escolher o cortinado adequado para a sua divisão.

Os cortinados são uma peça essencial para a decoração da casa, mas não só... Uma escolha acertada deste modelo pode trazer inúmeros benefícios ao seu lar. Os cortinados conseguem controlar a luminosidade, dar-lhe privacidade ou ainda criar uma divisão na casa, por isso a escolha dos cortinados certos é muito importante. Veja as 5 dicas essenciais para escolher o cortinado ideal:
  1. Evite cortinas de tecidos escuros em janelas onde o índice de luz solar seja intenso. É comum que esta retenha o calor e aumente a temperatura do ambiente. Além disso, mais facilmente ficarão queimados pelo sol e estragados mais rapidamente;
  2. Aposte em tecidos leves para criar um visual clássico, moderno e simples. Desta forma consegue sempre ir variando a decoração na sua casa e ir mudando os cortinados de divisão;
  3. Tecidos fluídos são ótimos para preservar a privacidade do ambiente sem perder a luminosidade externa ou a vista;
  4. Na hora de escolher o padrão tenha em conta que os tons claros ampliam o espaço, os motivos florais conferem um ambiente romântico ao espaço e os modelos de riscas deixam o ambiente mais contemporâneo.
  5. Os modelos de cortinas curtas resultam bem em quartos infantis, pela atmosfera descontraída, ou em ambientes onde exista uma bancada ou móvel abaixo da janela.

Fonte: Must Strazzera
Imagem: Jdias